Tradição que ultrapassa gerações: devota fala sobre batismos com coroa de Nossa Senhora da Conceição, em Salvador

Tradição que ultrapassa gerações: devota fala sobre batismos com coroa de Nossa Senhora da Conceição, em Salvador


Conceição Aparecida Gaspar tem santa como madrinha de batismo. Na procissão de 2019, última antes da pandemia, ela foi convidada a ofertar o manto à padroeira do estado. Homenagens à N. Sra. da Conceição acontecem nesta quarta-feira, na Bahia
A baiana Conceição Aparecida Gaspar tem como madrinha de batismo a Nossa Senhora da Conceição. Segunda ela, essa é uma geração que ultrapassa gerações, já que o pai também foi batizado da mesma forma e avó era uma devota fervorosa.
"A criança era carregada por uma madrinha física e batizada por Nossa Senhora da Conceição. Tiravam a coroa da santa e botavam na cabeça da criança. Tanto meu pai foi, como eu, fomos batizados na Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia".
"[Eu e meu pai] íamos a igreja aos domingos. Nossa Senhora é uma presença muito forte na minha vida. Meu nome vem daí, Conceição foi meu pai que botou, e Aparecida foi escolha de minha mãe", explicou.
Conceição Aparecida Gaspar tem como a santa como madrinha de batismo
Reprodução/TV Bahia
Segundo Conceição, ela sempre sentiu uma presença "iluminada" ao longo da vida.
"A madrinha é presente constantemente na sua vida e é uma energia de ser de luz. [Ela] é em quem eu acredito, quem me protege, por ser minha madrinha também", afirmou.
A devota ainda relembra a última procissão que esteve presente, em 2019, antes da pandemia do novo coronavírus.
"Foi a última procissão que as pessoas puderam acompanhar livremente e eu fui convidada a ofertar o manto. Foi uma grande emoção, porque de lá para não tivemos mais procissão, só carreata", relembrou.
Veja mais notícias do estado no g1 Bahia.
Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻
Ouça 'Eu te Explico' 🎙️

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.