Soda cáustica pode causar lesões internas e médica alerta para cuidados; irmãos morreram após ingerir substância na BA

Soda cáustica pode causar lesões internas e médica alerta para cuidados; irmãos morreram após ingerir substância na BA


Morte dos irmãos ocorreu na segunda-feira em Santo Amaro no recôncavo; criança de três anos confundiu bebida com refrigerante. Tio das vítimas diz que mãe das crianças está muito abalada. A morte dos dois irmãos de três e 13 anos por ingestão de hidróxido de sódio, popularmente chamado de soda cáustica, em Santo Amaro, no recôncavo da Bahia, causou comoção e também chamou atenção para os perigos que o produto pode causar.
O g1 conversou com a pediatra baiana Ana Patrícia Almeida, que alertou para os males que a soda cáustica pode causar no corpo, especialmente nas crianças.
Após morte de irmãos por ingestão de soda cáustica, tio lamenta tragédia: 'dor contínua'
Irmãos morrem após ingestão de soda cáustica; criança de três anos confundiu bebida com refrigerante
"Quando qualquer substância ácida entra no corpo ela tende a causar uma queimadura e lesões internas. Após a ingestão de algum produto químico do tipo, muitas pessoas acham que fazer a criança vomitar pode resolver, mas isso pode ampliar a lesão. O que tem que ser feito é procurar imediatamente um hospital", disse a médica.
Ana Patrícia Almeida alerta para os riscos da ingestão de produtos químicos e ressalta a importância da prevenção
Acervo Pessoal
"No hospital, o que vai se fazer é diluir essa ingestão com algo neutro, como água, para diminuir a lesão. Não se faz neutralização com outras substâncias porque pode piorar a lesão, já que se provocaria outra reação química. Além de água, algumas emergências tem o protocolo de dar leite, porque a gordura ajuda a agrupar a substância. Mas isso só funciona nos primeiros minutos, então meu conselho seria: se ocorrer um acidente com uma substancia dessas, é lavar a boca com agua e nos primeiros minutos dar leite. Fora isso não tem muito o que fazer" completou.
Ana Patrícia destaca que ao longo de sua carreira em emergências pediátricas, a ingestão de substâncias por crianças é um problema muito comum.
Produto químico é facilmente encontrado nos supermercados e comércios.
Mayara Subtil/G1
"Eu trabalhei 30 anos em emergência de hospital publico e sei o quanto essa é uma situação dolorosa, não só para a família, mas para todos nós profissionais de saúde. É muito comum a ingestão acidental de produtos de limpeza, de álcool, de água sanitária. Nesse caso de Santo Amaro foi mais grave porque foi soda caustica", disse.
Para evitar situações do tipo, a médica destaca que a prevenção é fundamental. "A principal orientação que podemos dar é nunca deixar nenhum tipo de substâncias desse tipo ao alcance das crianças e a outra recomendação é nunca colocar esses materiais em embalagens atrativas para uma criança. Nesse caso, o produto estava em uma embalagem de refrigerante. Então, a melhor solução para esses casos é a prevenção", destaca Ana Patrícia.
O caso
Irmãos morrem após ingestão de 'soda cáustica' no recôncavo da BA; criança de três anos confundiu bebida com refrigerante
Redes Sociais
Na segunda-feira (6), os dois irmãos de três e 13 anos morreram após ingestão de soda cáustica, na cidade Santo Amaro, no recôncavo da Bahia. Vizinhos das crianças contam que o garoto de três anos teria confundido o ácido com refrigerante. Após a criança ingerir a bebida, a irmã adolescente se sentiu culpada por ter deixado o produto sobre a mesa e também bebeu a substância.
Os dois foram levados ao hospital para serem socorridos, mas não resistiram e morreram. O fato ocorreu na região central da cidade. No momento do incidente, os dois estavam sozinhos em casa.

Nesta quinta-feira (9), o g1 conversou com um tio das crianças. O homem, que pediu para não ser identificado pela reportagem, disse que sua irmã e mãe das vítimas está chocada com a situação. “Os dias passam, mas essa dor permanece. Minha irmã está com o emocional muito abalado”, contou.
Duas crianças morrem após ingerir soda cáustica na cidade de Santo Amaro
Segundo o delegado de Santo Amaro, Rafael Almeida de Oliveira, a mãe das crianças comprou a substância para limpeza do vaso sanitário.
"Ela pediu para a menina colocar debaixo da pia, mas (a garota) colocou em cima da mesa. Então o menino teve acesso ao produto e começou a beber", contou ele.
"A menina de 13 anos se sentiu culpada e também bebeu a substância. Acho que não aguentou o sofrimento do irmão. Ela também foi levada ao hospital e não sobreviveu", disse o delegado.
Rafael Almeida ainda afirmou que a mãe será indiciada e que o inquérito vai apurar se houve ou não negligência por parte da responsável pelas crianças.
"Em casos como esse, em que o dano afeta o autor, como a perda de dois filhos, não se aplica a pena pelo crime, porque se entende que a mãe já foi penalizada com a morte dos filhos. Mas quem vai decidir é o juiz", explicou o delegado, sem dar mais detalhes sobre o caso.
Veja mais notícias do estado no g1 Bahia.
Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻
Ouça 'Eu Te Explico' 🎙

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.