‘Sapinho na boca’: entenda a infecção que fez o sertanejo Zé Neto cancelar agenda de shows

‘Sapinho na boca’: entenda a infecção que fez o sertanejo Zé Neto cancelar agenda de shows


Segundo a assessoria de imprensa dos cantores, a monilíase oral foi provocada pelo uso de corticoide, medicamento usado recentemente para tratar 'focos de vidro fusco no pulmão' de Zé Neto. Cantor sertanejo Zé Neto, da dupla com Cristiano
Reprodução
O cantor sertanejo Zé Neto, da dupla com Cristiano, usou as redes sociais na noite do último domingo (26) para divulgar que está com monilíase oral.
Segundo a assessoria de imprensa dos artistas, a doença foi provocada pelo uso de corticoide, medicamento usado recentemente para tratar “focos de vidro fusco no pulmão” de Zé Neto.
Dupla Zé Neto e Cristiano cancela shows por causa de remédio para tratar doença no pulmão
Instagram/Reprodução
Como o cantor precisa permanecer em repouso, a dupla anunciou o cancelamento de shows agendados até o dia 9 de janeiro. Zé Neto segue em tratamento na casa onde mora, em São José do Rio Preto, interior de São Paulo.
Afinal, o que é a monilíase oral? Confira abaixo as principais perguntas e respostas sobre a doença. Todos os questionamentos foram respondidos pelo infectologista Inaldo Mendes Junior.
O que é a monilíase oral?
O que causa a doença?
Quais os sintomas?
É grave?
É comum?
O que é a monolíase oral?
“A monilíase oral é uma infecção fúngica leve. Ela é conhecida popularmente como sapinho. Não é uma condição específica ou que depende da imunidade baixa, mas esperamos que aconteça quando a pessoa está com a imunidade baixa. É muito comum em pessoas que fazem uso de corticoides inalatórios. Pacientes com asma, por exemplo, fazem esse tipo de tratamento."
O que causa a doença?
“Ela é causada por um fungo muito comum: a candida. Existem várias espécies. A mais comum delas é a Candida albicans. Ela está presente no nosso organismo naturalmente e pode desenvolver doença quando encontrar uma situação favorável. Falamos que a Candida albicans é um agente oportunista. Ela depende de uma oportunidade para causar a infecção ou algum dano ao nosso organismo. O uso de corticoide pode provocar a monilíase oral.”
Quais os sintomas?
“O principal sintoma é a presença de lesões na boca. É uma lesão que parece uma camada de nata. Ela é branca e pode doer ou incomodar, mas, em alguns casos, causa apenas mau hálito e um gosto ruim na boca.”
É grave?
“Não. É uma condição que não indica nenhuma gravidade e nem um grau de imunossupressão acentuada. A pessoa não precisa estar com a imunidade extremamente baixa para acontecer, tanto é que algumas pessoas desenvolvem a monilíase oral sem ter nenhuma evidência de imunidade baixa."
Qual o tratamento?
“O tratamento, em si, é feito com antifúngico, que, na maioria das vezes, pode ser um xarope para a pessoa bochechar e engolir. A higiene da boca com o antifúngico é suficiente. Em alguns casos, prescrevemos o antifúngico sistêmico. A pessoa toma para ter um efeito no organismo todo.”
Problema no pulmão
Na última terça-feira (21), a assessoria de imprensa da dupla divulgou que Zé Neto apresentava "foco de vidro no pulmão".
O próprio cantor usou as redes sociais para falar que enfrentava um problema pulmonar provocado pelo uso de cigarro eletrônico.
"Está tudo bem e realmente passei por problema sério no pulmão devido ao cigarro eletrônico. Quem mexe com essa bosta, para com isso porque faz mal", alertou.
Zé Neto, da dupla com Cristiano, alerta sobre uso de cigarro eletrônico
Dias depois de alertar os fãs sobre os perigos do cigarro eletrônico, Zé Neto voltou às redes sociais para anunciar que estava curado.
“Gente, estou feliz demais. Acabei de voltar do Hospital Sírio Libanês, fui muito bem tratado lá, por sinal. Graças a Deus já estou curado. Foi um ‘sustão’ que eu realmente levei, mas não estou 100, estou 150%, pronto para voltar aos palcos”, disse.
Foco de vidro no pulmão
O que é vidro fosco? E quais os danos do cigarro eletrônico?
De acordo com o pneumologista Rafael Musolino, vidro fosco no pulmão é uma alteração vista na tomografia de tórax.
"É uma alteração que aparece secundária a alguma inflamação pulmonar. Ela pode ser causada por uma infecção, como a Covid-19, e pode ser secundária a alguma agressão ao pulmão, como o uso do cigarro eletrônico”, explicou.
Conforme Rafael Musolino, o cigarro eletrônico contém nicotina e outras substâncias na sua composição.
"O uso excessivo no curto prazo pode causar inflamação pulmonar. A longo prazo pode causar asma, bronquite, inflamação. Existem algumas substâncias, como metais pesados, que podem aumentar o risco de câncer”, afirma.
LEIA TAMBÉM SOBRE CIGARROS ELETRÔNICOS:
SANTA CATARINA: uso por adolescentes preocupa médicos
Chance de desenvolver disfunção erétil é 2 vezes maior, aponta estudo
Jovens têm até 7 vezes mais risco de pegar Covid, diz pesquisa
Venda proibida
Os Dispositivos Eletrônicos para Fumar (DEFs), nome técnico dado aos cigarros eletrônicos, têm a venda proibida no Brasil desde 2009.
Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), desde então o cigarro eletrônico tem sido objeto de estudos para que seja medido seu impacto à saúde. "Até o momento, ainda restam incertezas e controversas relativas ao uso e aos riscos atribuídos a esses dispositivos", diz o órgão.
A regulação destes dispositivos ainda está em fase de discussão e tem previsão para ser concluída até 2023.
Dupla teve Covid-19
Sertanejo Zé Neto, da dupla com Cristiano, revela que testou positivo para Covid-19
Além do cigarro eletrônico, a Covid-19 também pode causar foco de vidro no pulmão.
Em junho de 2020, Zé Neto testou positivo para a doença. Ele fez teste de coronavírus no Hospital de Base de Rio Preto, após apresentar tosse, espirro e febre.
Durante o isolamento, Zé Neto publicou um vídeo nas redes sociais agradecendo pelo apoio que recebeu e pediu para que as pessoas respeitassem as orientações de prevenção à doença (veja o vídeo acima).
O parceiro de palco, Cristiano, também teve a confirmação para a doença, mas em 21 de março deste ano. Ele precisou ser internado no Hospital de Base para o tratamento e recebeu alta no dia 27 do mesmo mês.
Cantor sertanejo Cristiano, da dupla com Zé Neto, tem alta após internação por Covid-19
Reprodução/Instagram
Veja mais notícias da região em g1 Rio Preto e Araçatuba
VÍDEOS: assista às reportagens da Tv Tem

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *