Primeira temporada de júris em 2022 terá julgamento de casos de grande repercussão em Palmas

Primeira temporada de júris em 2022 terá julgamento de casos de grande repercussão em Palmas


Entre os réus que terão os casos julgados estão Iury Italu Medanha, Gilberto de Carvalho Limoeiro Parente Júnior, Iolanda Costa Fregonesi e Cleber Venâncio. Os julgamentos serão entre fevereiro e março. Julgamentos serão realizados no salão do tribunal do Júri do Fórum de Palmas
Divulgação/Fórum de Palmas
A primeira temporada de júris da comarca de Palmas tem 15 julgamentos marcados para os meses de fevereiro e março de 2022. Entre os casos que serão julgados estão réus de crimes com grande repercussão como Iury Italu Medanha, Gilberto de Carvalho Limoeiro Parente Júnior, Iolanda Costa Fregonesi e Cleber Venâncio.
Todos os julgamentos serão realizados no salão do tribunal do Júri do Fórum de Palmas. A previsão é de que sejam iniciados sempre às 8h20 se não houverem novos pedidos de adiamento, como ocorreram em alguns dos processos.
O g1 entrou em contato com a defesa de todos os citados nesta reportagem. A advogada de Iolanda Costa Fregonesi disse que não vai se manifestar. Os que representam os demais ainda não se pronunciaram.
Caso Patrícia Aline
O julgamento de Iury Italu Mendanha, acusado de matar a namorada Patrícia Aline, é o primeiro da temporada e está marcado para o dia 2 de fevereiro de 2022. O júri foi adiado quatro vezes desde 2020. O último adiamento aconteceu na semana passada, depois que o advogado apresentou um atestado médico.
O crime aconteceu em agosto de 2018. O corpo da jovem foi localizado em um terreno baldio perto de um shopping na região norte da capital. A investigação da Polícia Civil apontou que a vítima foi executada por ciúmes.
O réu ficou foragido por alguns dias após o crime e acabou sendo localizado no interior do estado. Quando foi preso, Iury Italu confessou o assassinato e até deu detalhes de como tudo aconteceu.
Caso Elvisley Costa
O julgamento de Gilberto de Carvalho Limoeiro Parente Júnior, de 47 anos, está marcado para o dia 21 de fevereiro de 2022. Ele acusado de atirar e matar o empresário Elvisley Costa de Lima, em Palmas. O crime aconteceu em um estacionamento da Avenida Palmas-Brasil em janeiro de 2020.
O réu foi detido em um posto da Polícia Rodoviária Federal em Uruaçu (GO). Ele é apontado como o homem que aparece em imagens de câmeras de segurança atirando contra Elvisley.
O crime teria sido encomendado por Bruno Teixeira da Cunha, que foi preso em Itajaí (SC) após ficar mais de um ano foragido. O Ministério Público e a Polícia Civil acreditam que o assassinato foi encomendado por R$ 25 mil e a motivação seria a cobrança de uma dívida.
Caso Pedro Caldas
O júri popular de Iolanda Costa Fregonesfoi marcado para o dia 14 de março de 2022. Ela é acusada de dirigir embriagada e atropelar o médico Pedro Caldas enquanto ele andava de bicicleta em Palmas. A morte aconteceu em dezembro de 2017.
O julgamento estava marcado para agosto de 2020, mas foi adiado após a defesa dela apresentar recurso no Superior Tribunal de Justiça. Os pedidos foram negados, mas o julgamento acabou não acontecendo devido à suspensão dos júris por causa da pandemia de Covid-19.
O atropelamento foi em novembro de 2017 e o médico passou um mês em coma. A jovem estaria dirigindo embriagada e sem habilitação quando atropelou o médico e um colega dele em uma das marginais da TO-050. Iolanda responde ao processo em liberdade.
Caso Alan Kardec
Cléber Venâncio e o principal suspeito de matar o taxista Alan Kardec na frente da própria casa em Palmas. O julgamento dele está marcado para o dia 21 de março de 2022.
O réu, inclusive, chegou a ser julgado em outubro de 2019, quando foi absolvido pelos jurados quatro anos após o crime. Na época, apesar de entender que Cleber Venâncio atirou na vítima, o júri decidiu que o réu deveria ser absolvido.
Depois deste julgamento o Ministério Público recorreu e a sentença foi cassada pela 2ª Turma da 2 Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Tocantins. Com isso foi determinado que o réu fosse submetido a um novo julgamento pelo Tribunal do Júri.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.