Prefeitura de SP promove ‘Pedalada contra a Fome’, mas investimento de R$ 300 mil é em marketing


Ação prevê dois passeios em janeiro de 2022. Valor pago é destinado para produção de podcast, minidocumentário, camisetas, garrafinhas de água e medalhas. Retorno efetivo contra a fome, no entanto, dependerá das doações dos participantes. Gestão municipal diz que inscrição tem custo de 2kg de alimento não perecível. Foto de arquivo mostra ciclistas em ciclovia na Zona Sul da cidade de São Paulo
RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer da cidade de São Paulo organiza dois eventos para o próximo ano contra a fome, mas que preveem investimentos de R$ 300 mil somente em ações de marketing.
Conforme publicação no Diário Oficial de sexta-feira (24), a pasta firmou parceria com o Instituto Qtal, para a realização do evento "Pedalada Contra a Fome", com repasse de R$ 330.085,25 para a entidade.
'Saga' de desempregada por carne acaba com 3 quilos de carcaça e pele por R$ 12
Pessoas buscam ossos de carne na caçamba de descarte do Mercadão, Centro de SP
A proposta é de dois passeios ciclísticos pelo Corredor Norte-Sul nos dias 25 de janeiro e 6 de março de 2022. O retorno efetivo contra a fome, no entanto, dependerá das doações de alimentos pelos participantes.
De acordo com o programa apresentado pelo Instituto Qtal, o objetivo do evento é "oferecer um dia de lazer e entretenimento, promover a prática do ciclismo e marcar a volta das práticas esportivas presenciais".
Pessoas buscam ossos de carne na caçamba de descarte do Mercadão, centro de SP
Os R$ 330 mil públicos serão investidos em uma "estrutura de excelência", sendo R$ 292.652 destinados a produção de dois podcasts, quatro minidocumentários e outros materiais de divulgação, como kits com camisetas, garrafinhas de água e medalhas para os participantes.
Os 11,3% restantes serão aplicados em uniformes para a equipe do Instituto Qtal, pagamento de alvarás para execução dos eventos da Prefeitura de São Paulo e locação de materiais, como latas de lixo, carro de som e cavaletes da CET, de acordo com o plano de aplicação dos recursos.
Famílias buscam ossos de carne na caçamba de descarte do Mercadão
Reprodução / G1
O que diz a Prefeitura de São Paulo
Questionada sobre qual ação de combate à fome será efetivamente implementada por meio dos eventos, a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer informou que a inscrição tem custo de 2 kg de alimento não perecível, pois "o evento tem como intuito promover a prática do ciclismo na cidade de São Paulo e, ao mesmo tempo, a solidariedade".
A pasta acrescentou que a "Pedalada contra a Fome" será realizada junto ao Instituto Qtal devido a compatibilidade técnica esperada, e que cabe à secretaria "apenas a fiscalização da execução da parceria".
O Instituto Qtal também disse à reportagem que haverá arrecadação de alimentos durante os dois passeios ciclísticos para quem puder fazer a doação, mesmo que não participe dos eventos, com um ponto de coleta por região, nas zonas Norte, Sul, Leste, Oeste e Central.
A entidade acrescentou que um total de 1.780 pessoas se inscreveram até esta quarta-feira (29) para os eventos, do total de 3 mil inscrições esperadas, e informou que a adesão segue disponível no site.
VÍDEOS: Tudo sobre São Paulo e região metropolitana

Use ← →para continuar navegando

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.