Prefeitura de Campo Grande decreta reajuste tarifário máximo de 5% para concessionárias da cidade em 2022


A medida afeta empresas responsáveis pelo abastecimento de água e esgotamento, transporte coletivo e rodoviário. Hidrômetro
Heloise Hamada/G1
Para 2022, a Prefeitura de Campo Grande determinou que concessionárias responsáveis por alguns serviços na cidade poderão fazer reajuste máximo de 5% em suas tarifas, conforme o decreto publicado no Diogrande desta quarta-feira (29).
Consta no decreto que a Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos (Agereg), limite em 5% reajuste das tarifas de ônibus, de água e esgoto e do terminal rodoviário. A justificativa é de que Campo Grande ainda está em situação de calamidade pública e que os impactos da Covid implicaram na redução de empregos e renda dos trabalhadores.
Conforme apurado pela Agereg, a tarifa de transporte coletivo deveria ser de 21,93%, o que deixaria a passagem em R$ 5,12. Com a medida, a tarifa de ônibus na Capital poderá aumentar dos atuais R$ 4,20, para R$ 4,41.
De acordo com o decreto, as medidas fazem-se necessárias para auxiliar e promover a retomada do desenvolvimento econômico de toda a cidade, sendo que, o aumento da tarifa para os munícipes, certamente contraria as premissas da atividade produtiva, a exemplo do consumo e emprego, sobretudo em momentos de crise.
Veja vídeos de Mato Grosso do Sul:

Use ← →para continuar navegando

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.