Operação contra grupo suspeito de roubos violentos no Amapá tem investigado morto em confronto

Operação contra grupo suspeito de roubos violentos no Amapá tem investigado morto em confronto


Três foram presos preventivamente. Ao todo, 9 são investigados pelo MP e Polícia Civil. ‘Roleta-Russa’ foi deflagrada nesta terça (28), em Macapá. Arma foi apreendida durante a Operação Roleta-Russa, em Macapá
MP-AP/Divulgação
Nesta terça-feira (28), uma operação buscou intervir na atuação criminosa de um grupo responsável pela prática de roubos violentos no Amapá, assim como tráfico de drogas. Foram cumpridas 3 prisões preventivas e mais 9 de busca e apreensão. Durante o trabalho, um dos investigados morreu numa intervenção com militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope).
A operação “Roleta-Russa” foi comandada pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP) e pela Polícia Civil, que juntos investigam o grupo. Foram identificados 9 suspeitos de integrar a organização criminosa.
As informações acerca da operação foram divulgadas pelo MP-AP. O grupo começou a ser investigado pela Civil, após roubos a residências e estabelecimentos comerciais. A polícia destaca que os criminosos eram sempre muito violentos e não tinham medo de morrer, caso o crime desse “errado”.
“Se constatou que os investigados – alguns deles bastante jovens – são pessoas desprovidas de senso de convivência comunitária altruísta, já que não respeitam o patrimônio alheio e nem buscam ganhar seu dinheiro licitamente, por meio dos estudos e do trabalho honesto, e ainda ficou confirmado que eles se dedicavam ao tráfico de drogas nos bairros Araxá, Cidade Nova e Pacoval”, informou a promotora de Justiça Andréa Guedes.
Mandados buscaram intervir na atuação de grupo violento
MP-AP/Divulgação
Foram cumpridos mandados tanto nas casas dos investigados quanto no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen). Dois suspeitos que já estavam detidos em flagrante por roubo foram presos preventivamente na ação.
Ainda de acordo com o MP, uma mãe e dois filhos integram o grupo criminoso. Há ainda um homem que se dizia motorista por aplicativo, mas, na verdade, estaria ajudando nos roubos e tráfico de drogas.
Confronto ocorreu numa casa no bairro Novo Buritizal, na Zona Sul de Macapá
MP-AP/Divulgação
Em um dos endereços alvos de busca e apreensão, no bairro Novo Buritizal, na Zona Sul de Macapá, o Bope entrou em confronto com um homem que estaria com uma arma de fogo e teria reagido à abordagem. Ele foi baleado e morreu. Não foi divulgada a identidade dele até a publicação desta reportagem.
O grupo segue sendo investigado pela Polícia Civil. Durante o cumprimento dos mandados, uma mulher foi presa em flagrante por receptação.
A operação foi realizada por agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Núcleo de Inteligência (Nimp), ambos do MP-AP; e da Delegacia Especializada de Crimes Contra o Patrimônio (Deccp). O trabalho contou ainda com apoio operacional do Bope e Força-Tática, da Polícia Militar (PM); do Grupamento Tático Aéreo (GTA) e do Grupo Tático Prisional (GTP) do Iapen.
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP:

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *