Mais de 600 km de rodovias do Triângulo e Alto Paranaíba serão concedidos à iniciativa privada

Mais de 600 km de rodovias do Triângulo e Alto Paranaíba serão concedidos à iniciativa privada


Edital de concessão de 9 trechos foi publicado no Diário Oficial de MG nesta quarta-feira (15). Leilão está previsto para ocorrer em março de 2022 na Bolsa de Valores de São Paulo. Trecho da BR-365 entre Uberlândia e Patrocínio
TV Integração/Reprodução
O plano de privatização de trechos de 8 rodovias do Triângulo Mineiro foi apresentado nesta terça-feira (13), durante audiência pública realizada na Prefeitura de Uberlândia. A apresentação do “Programa de Concessões Rodoviárias do Estado” foi feita pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra).
O edital de concessão de 627,4 km de rodovias que cortam as regiões do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba foi publicado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) no Diário Oficial de Minas Gerais nesta quarta-feira (15). O leilão está previsto para ocorrer em março de 2022 na Bolsa de Valores de São Paulo.
Os 9 trechos que passam pelas regiões formam, junto com 454,3 km de rodovias no Sul Minas, o lote de 1.100 km de rodovias que vai ser concedidos à iniciativa privada.
O principal trecho do lote é o da BR-365 entre Uberlândia e Patrocínio, que tem previsão de receber o maior investimento. O Ministério Público Federal (MPF) chegou a questionar a concessão do trecho (veja mais abaixo).
Confira os trechos que fazem parte do lote de concessão no Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba:
CMG-462: entre Patrocínio e Perdizes, com pavimentação de trecho de 13 km;
LMG-782: entre Monte Carmelo e Iraí de Minas;
MG-190 e LMG-812: entre Romaria, Iraí de Minas e Nova Ponte;
LMG-798: entre Nova Ponte e Uberaba;
MG-427: de Uberaba a Planura, passando por Água Comprida e Conceição das Alagoas;
CMG-452 e BR-452: entre Uberlândia e Araxá;
BR-365: entre Uberlândia e Patrocínio.
Mapa trechos rodovias concessões Triângulo Mineiro Alto Paranaíba 15/12/2021
Imprensa MG/Divulgação
Investimento
De acordo com o Governo de Minas Gerais, o investimento estimado em todos os trechos é de R$ 4,5 bilhões ao longo de 30 anos de concessão. No entanto, mais da metade do montante, R$ 2,4 bilhões devem ser investidos nos primeiros 8 anos.
“O leilão será a estreia do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado no mercado, cumprindo o planejamento iniciado em 2019, com apoio da Fábrica de Projetos do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), que resultou na estruturação de seis lotes rodoviários”, afirmou o superintendente da Área de Estruturação de Projetos do BNDES, Cleverson Aroeira.
Principal trecho do lote, a BR-365 vai concentrar o maior volume de investimentos no Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. A concessionária que vencer o leilão deverá executar duplicações, implantação de acostamento e faixas adicionais na rodovia.
A vencedora também vai precisar investir na implantação de acostamento em 353 km das outras rodovias, construção do Contorno de Perdizes e instalação de interseções rodoviárias. Serviços de operação, manutenção e conservação dos trechos vão ser de responsabilidade da concessionária por 30 anos.
Ainda conforme o Estado, o Programa de Concessões Rodoviárias é composto por mais quatro trechos cujos editais devem ser publicados no primeiro trimestre de 2022. Eles estão localizados entre Varginha e Furnas (432,8 km), Lagoa da Prata e Itapecerica (442,9 km), Arcos e Patos de Minas (231,3 km) e em São João Del Rei (452 km).
Desacordo
A privatização do trecho da BR-365, entre Uberlândia e Patrocínio, por onde passam diariamente 10 mil veículos, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi motivo de desacordo por parte do Ministério Público Federal, que recomendou a retirada da rodovia do lote de concessão do Estado.
Segundo o MPF, a Justiça determinou que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) duplique cerca de 220 km da estrada, entre Uberlândia e Patos de Minas.
Em nota, a Seinfra afirmou que as contribuições realizadas pelo MPF foram importantes para o aprimoramento do projeto.
A TV Integração entrou em contato com o procurador da República Cléber Eustáquio Neves, que disse que vai analisar o edital para verificar se as alterações propostas foram acrescentadas ao documento.
VÍDEOS: veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.