Justiça acata denúncia e 4 indígenas se tornam réus acusados de assassinato


O crime aconteceu em 10 de março, na Terra Indígena Areões, em Nova Nazaré. A Justiça Federal recebeu denúncia do Ministério Público Federal para tornar quatro indígenas réus pela morte de outro indígena
JF-MT
A Justiça Federal recebeu a denúncia contra quatro indígenas da etnia Xavante, pelo assassinato de outro indígena, ocorrido na noite do dia 10 de março deste ano. Eles são acusados pela morte de um indígena da mesma etnia.
Segundo o Ministério Público Federal (MPF), autor da ação penal, o crime aconteceu na Terra Indígena Areões, localizada no município de Nova Nazaré, a 800 km de Cuiabá.
O g1 entrou em contato com a assessoria da Fundação Nacional do Índio e não havia obtido retorno até a última atualização desta reportagem.
Foi pedida a prisão do réu Ary Maraiho, suspeito de ser o responsável por arregimentar o grupo que agrediu a vítima, mas o pedido foi negado pela Justiça Federal. O MPF recorreu da decisão.
Além de Ary Maraiho, também foram denunciados Anderson Siruia, Humberto Sa Eomo Wad Tserehibru Xavante e Jair Simrihu.
O MPF destaca que eles são acusados de homicídio qualificado por motivo fútil, com emprego de meios cruéis e que impossibilitaram a defesa da vítima.
Severino Tsaridu Xavante foi espancado até a morte com socos, chutes e golpes de borduna (arma indígena) na presença de seu filho de 17 anos e do irmão da vítima que também foram agredidos para que não defendessem Severino.
As investigações mostraram que, após a morte, os agressores ainda impediram de chegar próximo ao corpo por um tempo, tanto o irmão da vítima como o filho.
O fato está sendo julgado pela Justiça Federal porque o homicídio não teria sido motivado apenas pela interrupção do fluxo na estrada pelo veículo estragado, mas por disputas relacionadas à comercialização ilegal de madeira nas terras indígenas.

Use ← →para continuar navegando

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.