Irmã de mulher morta a tiros cobra prisão do farmacêutico suspeito do crime em Luziânia: ‘Sofrendo muito’

Irmã de mulher morta a tiros cobra prisão do farmacêutico suspeito do crime em Luziânia: ‘Sofrendo muito’


Vizinha viu o homem, de 72 anos, com uma arma na mão, fugindo do local. Parentes disseram que idoso confessou o crime ao ex-marido da filha dele. Cleidivânia de Oliveira Almeida e Teobaldo Santos Almeida, suspeito de matar esposa em Luziânia, Goiás
Reprodução/TV Anhanguera
A família da Cleide Vânia de Oliveira Almeida, de 50 anos, disse que está revoltada com a morte dela e cobrou a prisão do farmacêutico aposentado Teobaldo Santos Almeida, de 72 anos, suspeito de matar a mulher a tiros em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal.
"Estou sofrendo muito. Minha irmã era meu orgulho. A gente se amava tanto. Ela sorria sempre, era brincalhona e amava viver. Tinha um coração enorme. A gente quer justiça, que ele seja preso", desabafou a irmã dele, Késia Vania de Oliveira Almeida, de 39 anos.
Os parentes de Cleide Vânia contaram que ela passou o domingo (5) com o marido bebendo com vizinhos no prédio. No início da noite, ela foi para o apartamento se arrumar para sair com o companheiro e o casal de amigos.
LEIA TAMBÉM
VÍDEO: Homem é preso suspeito de agredir esposa, trancá-la em quarto e colocar fogo na casa
VEJA IMAGENS: Mulher é agredida e tem corpo coberto de tinta pelo marido
CASO WANDERSON: Caseiro mata a mulher grávida, a enteada e fazendeiro
Os familiares contaram que, após o crime, o homem teria ligado para o ex-marido da filha dele, de um outro casamento, confessando o feminicídio.
Cleide Vânia de Oliveira Almeida foi morta a tiros em Luziânia, Goiás
Reprodução/TV Anhanguera
“Ele confessou o crime para um ex-genro e a vizinha viu ele com a arma e outros vizinhos viram ele fugindo no carro”, disse Késia Vânia.
A irmã dela disse que Teobaldo era muito ciumento. “Ele falava quando bebia que ia matar minha irmã. Até com os irmãos, filhos, sobrinhos, cachorro, amigas dela, ele tinha ciúmes demais”, disse.
O caso foi registrado na Polícia Civil. Porém, não foram passadas informações sobre o crime para não atrapalhar as investigações.
Veja outras notícias da região no g1 Goiás.
Casal Cleide Vânia e Teobaldo Almeida em Luziânia, Goiás
Késia Vânia/Arquivo Pessoal
VÍDEOS: últimas notícias de Goiás

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.