Integrante de facção criminosa que promovia ‘tribunais do crime’ em Ribeirão Preto, SP, é condenado a 71 anos de prisão

Integrante de facção criminosa que promovia ‘tribunais do crime’ em Ribeirão Preto, SP, é condenado a 71 anos de prisão


Homem é réu no âmbito da Operação Antígona, deflagrada pelo Gaeco em 2017. Outros membros do grupo já foram julgados e condenados, juntos, a 270 anos de prisão. Operação Antígona: Réu é condenado a 71 anos de prisão em Ribeirão Preto
Valdinei Malaguti/EPTV
Um homem, que é réu no âmbito da Operação Antígona, deflagrada em 2017, e membro de um facção criminosa acusada de realizar ‘tribunais do crime’ em Ribeirão Preto (SP), foi condenado a 71 anos de prisão.
Ele foi julgado e condenado pela prática de sequestros, homicídios mediante tortura e ocultação de cadáveres contra pessoas de grupos rivais.
Além dele, outros corréus do processo já foram julgados e condenados, juntos, em dois plenários distintos, a 270 anos de prisão.
De acordo com o Ministério Público de São Paulo, que coordenou a operação por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), outros réus serão julgados nos próximos dias.
A operação
Durante as investigações iniciadas no primeiro semestre de 2017, o Ministério Público e a Polícia Civil apuraram que integrantes de uma facção que atua dentro e fora dos presídios brasileiros comandaram execuções de pessoas.
Parte dos suspeitos foi reconhecida pelo Gaeco por meio de vídeos que mostravam as ações nos “tribunais do crime”.
Depois de mortas cruelmente, com golpes de facão, por exemplo, as vítimas tinham os corpos escondidos.
Na época, a operação, que durou dois dias, teve oito mandados de prisão e sete de buscas.
Com os presos, a força-tarefa apreendeu armas, drogas e documentos.
Veja mais notícias da região no g1 Ribeirão Preto e Franca
VÍDEOS: Tudo sobre a região de Ribeirão Preto

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.