Homem vítima de latrocínio em Itapuí foi morto com cerca de 10 facadas, diz delegado

Homem vítima de latrocínio em Itapuí foi morto com cerca de 10 facadas, diz delegado


Corpo de Wesley Whoterson Arroyos foi sepultado na tarde de terça-feira (28), no Cemitério Municipal de Jaú (SP); rapaz, que desapareceu da casa dos pais no domingo (26), foi sequestrado no Jardim Padre Augusto Sani, de onde foi levado desacordado no porta-malas de um carro até um canavial. Corpo de Wesley Whoterson Arroyos (no detalhe), vítima de latrocínio, foi sepultado na terça-feira em Jaú
Reprodução/Facebook
O homem de 32 anos que morreu vítima de latrocínio e que teve o corpo encontrado na zona rural de Itapuí (SP), na segunda-feira (27), foi ferido com aproximadamente dez facadas, que atingiram pescoço, nuca e tórax. A informação é do delegado Marcelo Tomaz Goes, titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jaú (SP).
Ao g1, o delegado contou que os três suspeitos tiveram as prisões preventivas decretadas pela Justiça. A internação provisória de um adolescente apreendido também foi decretada.
Os suspeitos foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru (SP) e o adolescente foi levado para internação na Fundação Casa da mesma cidade.
O corpo de Wesley Whoterson Arroyos foi velado na terça-feira (28) em uma funerária de Jaú e o sepultamento ocorreu no fim da tarde, no Cemitério Municipal da cidade.
Wesley Whoterson Arroyos, que desapareceu da casa dos pais, foi sequestrado e levado desacordado no porta-malas de um carro até um canavial
Reprodução/Facebook
O caso
Na segunda-feira, a Polícia Civil de Jaú prendeu três jovens e apreendeu um menor de idade, todos suspeitos de participar do latrocínio de Wesley, na zona rural de Itapuí.
O titular da DIG explicou que a equipe tomou conhecimento de que Wesley desapareceu da casa dos pais no domingo. Ele estava com cartões bancários, documentos pessoais e R$ 80.
Os policiais identificaram que o cartão da vítima estava sendo usado para saques e compras desde a madrugada de domingo. Com imagens de câmera de segurança de um posto de gasolina, a polícia identificou dois homens que estavam fazendo as compras e os saques.
Polícia Civil prende suspeitos de participar de latrocínio em Itapuí
Delegacia de Investigações Gerais/Divulgação
Os dois rapazes, de 27 e 18 anos, foram localizados, sendo que o mais velho afirmou que apenas acompanhava o outro, prestou depoimento e foi liberado pelos policiais.
Ainda segundo o delegado, a partir do depoimento do jovem, foi possível identificar outros três, entre eles um de 17 anos, responsáveis pelo latrocínio. Segundo a polícia, eles teriam roubado o carro que a vítima dirigia e escondido o corpo em um canavial, onde queimaram o veículo.
A polícia foi ao local e encontrou também a faca utilizada no crime. Por meio de exames e perícia, somadas à confissão dos suspeitos, a polícia concluiu que a vítima foi sequestrada no Jardim Padre Augusto Sani, em Jaú, de onde foi levada desacordada no porta-malas do veículo até o canavial.
Polícia Civil encontra documentos pessoais e cartões de crédito da vítima
Delegacias de Investigações Gerais/Divulgações
Da zona rural, eles voltaram ao local do sequestro, sendo que ali os policiais encontraram um dos suspeitos com os cartões da vítima. O carro foi localizado abandonado e queimado em Potunduva, distrito de Jaú.
Os três suspeitos foram levados até a DIG, onde foram indiciados pelos crimes de latrocínio, corrupção de menor e receptação. O adolescente de 17 anos foi apreendido por ato infracional análogo ao crime de latrocínio.
VÍDEOS: assista às reportagens da região
s
Veja mais notícias da região no g1 Bauru e Marília

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *