Governadora do RN diz que é favorável à vacinação de crianças contra a Covid sem necessidade de prescrição médica

Governadora do RN diz que é favorável à vacinação de crianças contra a Covid sem necessidade de prescrição médica


Fátima Bezerra afirma que levou em consideração o parecer da Anvisa, do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde e da Sociedade de Pediatria. Trailer de vacinação contra a Covid em Natal
Divulgação/SMS Natal
A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, afirmou na noite desta segunda-feira (27) que o estado não deve exigir prescrição médica para vacinar crianças entre 5 e 11 anos contra a Covid-19.
"A exemplo de vários estados e da maioria dos países, sou favorável sim à vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade contra a Covid, sem necessidade de prescrição médica, como todas as outras vacinas", publicou em uma rede social.
Initial plugin text
A governadora destacou que a gestão "sempre pautou as ações ao longo da pandemia pela ciência. Agora não seria diferente".
Vacina contra Covid-19 em crianças no Brasil: veja o que se sabe
LAIS aponta queda sustentável de casos de Covid no RN e pede 'urgência' em vacinação de crianças de 5 a 11 anos
"Vacinas salvam vidas, e são nossas crianças que estão em jogo. Tomo como base o parecer da Anvisa, do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde e da Sociedade de Pediatria", completou.
Fátima Bezerra disse ainda que aguarda o posicionamento da Câmara Técnica, que vai se reunir na tarde de terça-feira (28).
Nesta segunda-feira, em novo relatório, o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) ressaltava a necessidade de começar "urgentemente" a vacinação de crianças de 5 a 11 anos. A medida "torna-se fundamental diante do cenário de retorno às aulas em 2022", previsto para o fim de janeiro e início de fevereiro.
Também nesta segunda (27), o Ministério da Saúde divulgou nota para afirmar que é favorável à aplicação de vacinas em crianças e que a campanha para este público deve começar ainda em janeiro.
Vídeos mais assistidos do g1 RN

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *