Gestores de saúde do Norte de MG aprovam revisão do plano que prevê habilitação de mais leitos hospitalares na região

Segundo a Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (SRS), o Plano de Ação Regional deve ser analisado pela Comissão Intergestores Bipartite do Sistema Único de Saúde de Minas Gerais. Se o PAR for aprovado pelo estado, a abertura de leitos pode começar em 2022. Gestores de saúde aprovaram a revisão do Plano de Ação Regional (PAR) da Rede de Urgência e Emergência da macrorregião do Norte de Minas. Com isso, a expectativa é de que os municípios consigam a habilitação de mais leitos junto ao Ministério da Saúde. Somente para UTIs adulto e pediátrica o PAR prevê a abertura de 158 novos leitos.
Segundo a Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (SRS), o plano deve ser analisado pela Comissão Intergestores Bipartite do Sistema Único de Saúde de Minas Gerais (CIB-SUS).
“Sendo mantida a aprovação, a SES-MG [Secretaria de Estado de Saúde] publicará Resolução através da qual, a partir de 2022, os municípios poderão solicitar ao Ministério da Saúde a habilitação de novos serviços”, informou a SRS.
De acordo com a SRS, o PAR foi elaborado em 2012 e contempla os 86 municípios da macrorregião Norte.
“Diante das necessidades da região e das estruturas e serviços de saúde atualmente existentes, o Plano precisa ser revisado periodicamente”, destacou Denilson Paranhos Costa, referência técnica da Coordenadoria de Atenção à Saúde da SRS de Montes Claros.
A revisão do plano contou com participação da SRS, das gerências Regionais de Saúde de Januária e Pirapora, de dirigentes de instituições prestadoras de serviços hospitalares, de gestores municipais de saúde e de representantes do Conselho de Secretarias de Saúde de Minas Gerais (Cosems).
“A união de esforços dos municípios e dos prestadores de serviços com as unidades regionais da SES-MG, incluindo as de Januária e Pirapora, abrem novas perspectivas para que o Norte de Minas amplie a rede de serviços de saúde o que, consequentemente, beneficiará todos os segmentos da população”, ressaltou a superintendente regional de saúde de Montes Claros, Dhyeime Thauanne Pereira Marques.
Aumento de leitos
Conforme a SRS de Montes Claros, o PAR prevê a instalação de mais 140 leitos de UTI adulto até 2024 nos seguintes locais:
Montes Claros – Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro e Santa Casa de Montes Claros
Janaúba – Hospital Regional
Brasília de Minas – Hospital Municipal Senhora Santana
Salinas – Hospital Municipal Dr. Oswaldo Prediliano Santana
Pirapora – Hospital Municipal Dr. Moisés Magalhães Freire
Taiobeiras – Hospital Santo Antônio
Bocaiuva – Hospital Municipal Dr. Gil Alves
Porteirinha – Santa Casa
Além dos leitos de UTI, o Plano de Ação Regional propõe a criação dos oito primeiros leitos de Unidade de Terapia Intensiva Coronariana (UCO) nos hospitais Dilson Godinho, Aroldo Tourinho e Mário Ribeiro.
Conforme a SRS, o PAR prevê ainda a expansão de UTIs pediátricas, com 18 novas habilitações, e o aumento dos leitos clínicos de 358 para 491, sendo que esses últimos devem habilitados em Montes Claros, Taiobeiras e Janaúba.
“Outro importante avanço que a macrorregião de saúde do Norte de Minas poderá ter a partir de 2022 é a habilitação de 210 leitos de cuidados prolongados. Estão relacionados para a prestação desse serviço 14 municípios: Januária, São Francisco, Bocaiuva; Porteirinha; São João do Paraíso; Buritizeiro; Urucuia; Rio Pardo de Minas; Itacarambi; Montes Claros; Monte azul; Montalvânia; Espinosa e Mirabela", divulgou a SRS.
A estrutura que atende aos pacientes acometidos por acidente vascular cerebral também poderá ser aumentada. Atualmente, a rede conta com 20 leitos a Santa Casa de Montes Claros e poderá ser acrescida por mais 53 leitos em oito hospitais do Norte de MG.
VÍDEOS: veja tudo sobre o Norte, Centro e Noroeste de MG
Veja mais notícias da região em g1 Grande Minas.

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.