Funcionário dos Correios é preso suspeito de furtar mais de 200 encomendas em Balneário Camboriú

Funcionário dos Correios é preso suspeito de furtar mais de 200 encomendas em Balneário Camboriú


Grande parte das correspondências está relacionada a cartões de crédito e talões bancários. Segundo a PF, suspeita é de que os objetos fossem entregues a organizações criminosas para a prática de fraudes. Homem foi preso suspeito de furtar encomendas em Balneário Camboriú
Polícia Federal/ Reprodução
A Polícia Federal prendeu um funcionário da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios) suspeito de furtar encomendas em uma agência de Balneário Camboriú, no Litoral Norte, na sexta-feira (3). Durante as buscas na casa do homem, foram encontradas mais de 200 correspondências desviadas da empresa e malas postais.
Segundo a PF, grande parte das correspondências está relacionada a cartões de crédito e talões bancários. O suspeito deve responder pelo crime de peculato, que tem pena de reclusão de dois a doze anos, e multa.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
"Há indícios de que os objetos eram entregues a organizações criminosas para a prática de fraudes e estelionatos", informou por meio de nota PF.
Até as 10h04 os Correios não retornaram aos questionamentos do g1 SC.
Segundo as investigações, o funcionário havia sido flagrado pelas câmeras da agência em atitude suspeita de subtrair objetos postais na quarta-feira (1º).
Na noite seguinte, na quinta (2) a unidade teve a fiação lógica e de energia da agência cortada, "o que possivelmente foi feito para dificultar o registro de imagens durante a subtração de objetos postados", informou a PF.
O homem foi preso enquanto os agentes cumpriam um mandado de busca e apreensão na residência dele no bairro Tabuleiro, em Camboriú, na mesma região.
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 SC nos últimos dias
Veja mais notícias do estado no g1 SCFonte G1 SC

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.