Ex-vereador de Chapadão do céu tem corpo exumado quase uma semana após ser encontrado morto em hotel

Ex-vereador de Chapadão do céu tem corpo exumado quase uma semana após ser encontrado morto em hotel


Segundo advogado, ele estava sozinho no quarto e foi encontrado por uma camareira, em Jataí. Família pediu que novos exames fossem feitos para comprovar o que causou o trauma no crânio apontado como causa da morte. Ex-vereador de Chapadão do Céu, Marcos Navarini, foi encontrado morto em hotel de Jataí, Goiás
Reprodução/Instagram
Um ex-vereador de Chapadão do Céu, no sudoeste de Goiás, teve o corpo exumado quase uma semana depois de ter sido encontrado morto em um hotel de Jataí, na mesma região do estado. Segundo o advogado da família, que solicitou a exumação, os parentes querem saber o que causou o traumatismo craniano apontado como causa da morte no laudo cadavérico.
Compartilhe esta notícia no Whatsapp
Compartilhe esta notícia no Telegram
“Ele estava em uma festa da Assembleia Legislativa e bebeu muito nesse dia. Suspeitamos que ele sofreu um infarto e ficou se debatendo, o que gerou os ferimentos. É isso que queremos ter certeza”, afirmou o advogado Marcos José Porto.
Marcos Navarini tinha 43 anos e morreu no último dia 27 de novembro. Já o corpo dele foi exumado na última sexta-feira (3). Segundo o advogado, novos exames foram feitos e o cadáver foi novamente enterrado, no mesmo dia, no Cemitério Municipal de Chapadão do Céu.
O advogado explicou ainda que o ex-vereador estava sozinho no hotel e o corpo dele foi encontrado, por volta das 15h, por uma camareira.
Polícia Científica faz exumação de corpo de ex-vereador encontrado morto em hotel de Jataí, Goiás
Reprodução/TV Anhanguera
Ainda de acordo com o advogado, Marcos Navarini foi vereador de Chapadão do Céu por quatro mandatos e atualmente trabalhava com o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa Lissauer Vieira (PSB). Ao g1, o deputado informou que acompanha as investigações.
“Eu tenho pedido à Polícia Civil para investigar até dirimir todas as dúvidas. A família está angustiada e querendo saber, na realidade, o que aconteceu”, afirmou.
Conforme informou o delegado Agnaldo Coelho à TV Anhanguera, o caso está sendo investigado, testemunhas estão sendo ouvidas, mas, incialmente, não há indícios de crime.
Veja outras notícias da região no g1 Goiás.
VÍDEOS: últimas notícias de Goiás

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.