Estudantes podem comprovar situação de vulnerabilidade durante matrícula na UFS

Estudantes podem comprovar situação de vulnerabilidade durante matrícula na UFS


A universidade ofertou mais 5 mil vagas para o Sisu 2022. Universidade Federal de Sergipe (UFS)
Demétrius Oliveira/g1/Arquivo
Os estudantes que vão ingressar na Universidade Federal de Sergipe (UFS) através do Sisu 2022, e que precisam comprovar renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo, terão a opção de apresentar a sua certidão do Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal.
O CadÚnico é um registro que permite ao governo saber quem são e como vivem as famílias de baixa renda no Brasil, dando acesso a diversos programas sociais. Criado pelo governo federal, ele é operacionalizado e atualizado pelas prefeituras, sendo o cadastro feito de forma presencial junto a cada uma delas.
Optando por apresentar o CadÚnico para a matrícula institucional na UFS, o candidato fica desobrigado de uma série de documentos comprobatórios, como a declaração de Composição Familiar, identificação de todos os membros da família, carteira de trabalho dos candidatos maiores de idade, e os comprovantes de renda bruta. Confira a relação completa aqui.
“Essa é uma facilidade que a UFS resolveu adotar para os candidatos, é uma opção a mais, porém, os que desejam utilizar o CadÚnico na matrícula do Sisu 2022 devem procurar atentar para os prazos, porque a obtenção do certificado do CadÚnico leva algo em torno de 45 dias”, explica o coordenador da Comissão de Concursos e Vestibulares, Manoel Leite.
A UFS ofereceu 5.230 vagas em 100 opções de curso para o Sisu 2022, sendo 2.514 para ampla concorrência. O campus de Lagarto, que possui vestibular próprio, não entra nessa contagem.

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.