É #FAKE que presidente da Petrobras disse em entrevista que gasolina está cara por causa de indenizações de ‘880 bilhões’ pagas aos EUA


Petrobras diz que executivo não deu tais declarações. Especialista lista uma série de variáveis que influenciam preço da gasolina. Circula nas redes sociais uma mensagem que afirma que o presidente da Petrobras disse em entrevista que a gasolina está cara porque a empresa está terminando de pagar indenização de "880 bilhões" pela corrupção na empresa. É #FAKE.

g1
A mensagem falsa pergunta se a "Gasolina está cara?" e diz que o presidente da Petrobras afirmou em entrevista a uma rádio que a empresa está pagando uma indenização no valor de "880 bilhões" para o "povo americano" por causa dos roubos que fizeram a empresa quase falir. O texto enganoso não especifica se o valor é em real ou em dólares.
A Petrobras nega que o presidente da empresa tenha feito tais declarações. "O trecho citado não corresponde às declarações feitas pelo presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, nas entrevistas ao veículo mencionado", afirma a empresa.
Felipe Perez, estrategista de downstream da América Latina na consultoria IHS Markit, explica que a alta dos preços da gasolina no Brasil se deve ao aumento da demanda pelo combustível no mundo, desvalorização do real e tarifas altas. Segundo ele, o preço da gasolina tem aumentado significativamente pelos seguintes motivos:
o preço do petróleo está alto por causa da recuperação de demanda acelerada; consequentemente, os derivados ficam mais caros
os custos de refino também estão mais caros, e o real está desvalorizado
a tributação é calculada sobre o preço do produto e é muito alta comparada com outros países
esses fatores combinados elevam o preço dos combustíveis – mas, no mundo todo, os preços estão em alta
na Costa do Golfo americano, referência para a paridade de importação, a gasolina subiu 36% comparado com o preço em janeiro de 2020
A Petrobras realmente pagou indenizações a investidores nos EUA, mas o valor não é de 880 bilhões, seja em reais ou dólares. E nem teve impacto significativo até o momento nos resultados da empresa.
A companhia anunciou recentemente em seu site que concluiu obrigações previstas em acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos. O texto menciona o valor de US$ 853,2 milhões, e não "880 bilhões", como diz a mensagem falsa. O montante real da indenização equivale a apenas 2,7% do lucro líquido da empresa em um único trimestre de 2021.
"Concluímos as obrigações previstas no acordo assinado com o DoJ, previamente comunicado ao mercado em 27/09/2018. O acordo de não acusação relacionado aos nossos controles internos, registros contábeis e demonstrações financeiras durante o período de 2003 a 2012 previa obrigações a serem cumpridas por nós. (…) Devido aos acordos coordenados entre o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ) e a U.S. Securities and Exchange Comission (SEC), a Petrobras pagou US$ 853,2 milhões (10% como multa criminal para o DoJ, 10% como multa civil para a SEC e 80% para pagamentos às autoridades brasileiras), além de se comprometer com o aprimoramento de nossos controles internos por meio de um sistema de conformidade e de concordar em cooperar com as agências americanas, incluindo a prestação de informações em relatórios anuais ao DoJ. O acordo também reconheceu que, além das condutas que foram objeto do acordo, fomos vítima dos esquemas de corrupção desvendados pela Justiça brasileira", diz a nota.
No começo de 2018, a Petrobras já tinha fechado um acordo também bilionário para encerrar outra investigação. A ação acusava a empresa brasileira de enganar investidores com informações falsas, ocultando o esquema de corrupção descoberto pela Operação Lava Jato.
A Petrobras concordou em indenizar quem comprou ações dela na Bolsa de Valores de Nova York entre 2010 e 2014. São quase US$ 3 bilhões que estão sendo pagos em três parcelas. O valor corresponde a somente 10% do lucro líquido da empresa no terceiro trimestre de 2021.
É #FAKE que presidente da Petrobras disse em entrevista que gasolina está cara por causa das indenizações pagas aos EUA
Reprodução

1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2×1.5x2x

Vídeo: Veja como identificar se uma mensagem é falsa
Como identificar se uma mensagem é falsa
VEJA outras checagens feitas pela equipe do FATO ou FAKE
Adicione nosso número de WhatsApp +55 (21) 97305-9827 (após adicionar o número, mande uma saudação para ser inscrito)
Initial plugin text
Busque pelo título do caso

Use ← →para continuar navegando

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.