Coreia do Sul retoma toque de recolher no comércio para conter foco de Covid

Coreia do Sul retoma toque de recolher no comércio para conter foco de Covid


Restaurantes, cinemas e casas de shows passam a ter hora para fechar. As reuniões privadas serão limitadas a quatro pessoas.
Casal tira selfie de máscara em Seul, na Coreia do Sul, em dezembro de 2021
Anthony Wallace /AFP
A Coreia do Sul anunciou nesta quinta-feira (16) que vai retomar o toque de recolher no comércio e limites ao tamanho das concentrações diante do aumento de casos de covid-19.
Após uma campanha de vacinação rápida, as autoridades flexibilizaram as restrições no mês passado para ajudar a estimular a economia. Os limites de horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais haviam sido suspensos. Mas os novos contágios diários aumentaram e atingiram na quarta-feira o recorde de 7.850. As autoridades temem que podem chegar a 20 mil em janeiro.
África do Sul e Coreia do Sul enfrentam aumento de casos da ômicron
Leia também
Variante ômicron do coronavírus é isolada em laboratório da USP para pesquisas
Ministro da Saúde diz que ‘devem existir’ mais casos de ômicron no Brasil além dos 11 identificados
"Só conseguiremos superar este momento crítico se agirmos rapidamente para controlar a propagação por meio de fortes medidas de distanciamento social", disse o primeiro-ministro Kim Boo-kyum.
Com as novas regras, que entram em vigor no sábado pelo período de duas semanas, restaurantes, cafés e casas noturnas devem fechar às 21h. Cinemas e casas de shows poderão funcionar até 22h.
As reuniões privadas serão limitadas a quatro pessoas.
O governo pediu para que as pessoas que podem receber a dose de reforço tomem a vacina o mais rápido possível e fez um alerta sobre a pressão nos hospitais do país.
Mais de 80% da população sul-coreana foi totalmente vacinada.
Veja os vídeos mais assistidos do g1

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.