Comércio aposta na compra extra na hora da troca dos presentes

Segundo a Associação Brasileira dos Lojistas de Shopping, setor teve crescimento de 58% neste Natal em relação ao do ano anterior. Comércio tem um Natal melhor em 2021
O comércio teve um Natal melhor neste ano. Para faturar mais, os lojistas apostam na compra extra na hora da troca dos presentes, como no caso da pedagoga Lillian Silvana Zanetta, que por conta de uma sandália apertada foi às compras.
”O presente era um pouquinho mais caro, Eu escolhi uma outra peça e complementei”, explica Zanetta.
E a aquisição de um perfume floral fez o balanço de uma loja respirar.
”Estou trocando por causa do tipo de produto. Acabei levando a mais sempre”, afirma a advogada Luciana Trigo Police.
Depois que passa o Natal, ficam alguns presentes que servem bem ao propósito de girar a economia.
“Eu vim trocar o tamanho só de um presente, mas estou saindo daqui com cinco a mais (…) Eu olhei um gostei. Aí, olhei outro que precisava também. Aí comprei um, dois, três e aí foi o quarto, e quinto é presente também”, confessa a secretária Adriana Costa Vicente.
Por conta deste movimento, o comércio troca um cenário de crise por corredores mais cheios de consumidores no finalzinho deste ano. Os dados dos lojistas mostraram que apesar da inflação e do desemprego houve um crescimento nas vendas deste Natal em relação ao ano passado nas lojas dos shoppings e também do comércio eletrônico.
As vendas nos centros comerciais cresceram 58% na comparação com o ano passado, quando a pandemia fechou parte das lojas. Pesquisa da Associação Brasileira dos Lojistas de Shopping (Alshop) mostra que 40% das vendas foram feitas nos shoppings e 45% pela internet.
”Nem sempre quando você compra é do seu agrado. Ou quando você chega em casa e vê alguma coisa que não ficou boa. E você pode vir trocar é ótimo”, conta a orientadora pública Márcia Regina Matiolli.
A confiança de uma troca rápida é um dos pilares do crescimento do comércio eletrônico.
”Durante o período da pandemia, esses prazos se dilataram dando ainda mais tranquilidade a esse consumidor para que ele pudesse efetuar mais trocas, Mas hoje, toda a parte de tecnologia, toda a parte de processos, já está bem desenvolvida para que o consumidor possa comprar online tranquilamente e efetuar a troca também com a mesma tranquilidade”, destaca Rodrigo Bandeira, vice-presidente da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).
Comércio popular da Saara, no Centro do Rio, fica movimentado para compras de Natal
Com lojas abertas até 22h, comércio em Ribeirão Preto espera alta de 8% nas vendas para o Natal
Comércio de Campinas expande horário com foco nas festas de fim de ano e prevê fluxo de até 322 mil no Centro; veja programação
E lá vão os consumidores carregados de desejos para o ano novo.
”Que o mercado melhore para que todo mundo possa conseguir atuar bem e conseguir sair às compras também. Melhorar tudo”, espera a pedagoga Lilian Silvana Zanetta.
“Eu espero que melhore essa parte econômica, principalmente a geração de empregos. Tem muita gente parada, os salários menores também”, diz Luciana Trigo Police.

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *