Clube de astronomia registra meteoro no interior de SP; vídeo

Clube de astronomia registra meteoro no interior de SP; vídeo


Segundo o fundador do clube em Itapetininga (SP), análises preliminares indicam que o meteoro registrado em Sorocaba (SP) pertence à chuva de meteoros Geminídeas, que terá seu pico entre os dias 14 e 16 de dezembro. Clube de astronomia registra meteoro no interior de SP
Uma das câmeras do Clube de Astronomia Centauri de Itapetininga (SP) registrou um meteoro na madrugada deste domingo (5) (veja o vídeo acima).
Segundo o professor de física Rodrigo Raffa, fundador do clube, análises preliminares das imagens indicam que o meteoro pertence à chuva de meteoros Geminídeas, que terá seu pico entre os dias 14 e 16 de dezembro.
Clube de astronomia captura meteoro no céu de Sorocaba
Clube de Astronomia Centauri de Itapetininga/Divulgação
“O meteoro estava muito próximo à constelação de Gêmeos e a chuva de meteoros Geminídeas é a mais famosa do mês de dezembro para o hemisfério Sul porque tem a maior incidência de meteoros. Então, se no começo do mês já tivemos um bólido desse jeito, há de se esperar boas coisas no pico da chuva”, explica o professor.
A estação que registrou o fenômeno fica em Sorocaba e a captura foi feita pelo professor de física Marco Centurion, que também é membro do clube de astronomia.
Apesar disso, Rodrigo explicou que os mesmos meteoros vistos em Sorocaba também são visíveis em Itapetininga, pois eles têm uma abrangência que ultrapassa 500 quilômetros de raio.
Chuva de meteoros em Sorocaba, no interior de SP
Clube de Astronomia Centauri de Itapetininga/Divulgação
“As câmeras ficam ligadas 24 horas por dia, então a gente registra em média 250 meteoros por mês. O grande ponto positivo das nossas câmeras é poder monitorar de onde está vindo o meteoro, de qual constelação, e a gente consegue colaborar com outras instituições de astronomia”, relata.
O professor destacou ainda que as chuvas de meteoros são visíveis a olho nu, por isso, moradores podem acompanhar o fenômeno.
“Só precisamos saber onde está a constelação de Gêmeos, qual horário é melhor para observar e procurar um lugar escuro para que as luzes da cidade não atrapalhem o brilho das estrelas. Quanto mais afastado dos centros urbanos, melhor”, orienta Rodrigo.
Veja mais notícias no g1 Itapetininga e Região
VÍDEOS: assista às notícias da TV TEM

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.