Chef do Acre vence categoria estadual do ‘Oscar’ da gastronomia brasileira

Chef do Acre vence categoria estadual do ‘Oscar’ da gastronomia brasileira


Kamilla Saraiva venceu prêmio com dois pratos autorais, o carpaccio de pirarucu com tartar de banana da terra e vieira de jacaré com molho de tapioca com farofa de banana frita. Chef de cozinha do Acre ganhou o oscar da gastronomia brasileira
A acreana Kamilla Saraiva ganhou a categoria estadual do Prêmio Dólmã de gastronomia 2021, conhecido como "Oscar" da gastronomia brasileira. Sediado em Belém, na última sexta-feira (3), o prêmio é destaque para chefs e profissionais da cozinha de todo o Brasil.
“Para mim, como chefe, esse prêmio representa o auge de qualquer chefe, o oscar da gastronomia brasileira, não tem como a gente não ficar feliz. Eu recebi esse prêmio da chefe Rafaela Brozzo, que também é acreana, então, foi algo incrível, sensacional, não tem como não ficar feliz, eu ainda estou em estado de êxtase. Nós estamos trabalhando justamente para transformar nossa gastronomia brasileira e acreana e fazer com que nossa comunidade saiba que elas podem chegar lá.”
Kamilla ganhou o prêmio com dois pratos autorais, o carpaccio de pirarucu com tartar de banana da terra e vieira de jacaré com molho de tapioca com farofa de banana frita. A chefe explica a escolha da carne.
“Esse prato que utilizei é justamente pegando a nossa cultura indígena, sabemos que é muito forte. No meu sangue corre sangue indígena, por mais que eu tenha uma descendência também italiana, todos nós, acreanos, temos um pouco desse sangue e ele tem que ser valorizada. Tivemos uma experiência na aldeia que nos trouxe muito conhecimento e isso foi o que me incentivou a utilizar a carne de jacaré, que foi uma vieira de jacaré no molho de tapioca, com farofa de banana da terra. Então, foi um prato ganhador, ganhei com os dois pratos em primeiro lugar, me classificando diretamente para o Prêmio Dólmã, em Belém”, conta.
Chef de cozinha do Acre ganhou o 'Oscar' da gastronomia brasileira
Jornal do Acre 1ª edição
A chefe também conta sobre a escolha do pirarucu como estrela de um de seus pratos, o peixe bem conhecido pelos acreanos foi transformado em um carpaccio.
“Queria trazer algo que fosse diferente, que não fosse utilizado. As pessoas utilizam outros tipos de peixe, ou até mesmo carne, mas eu preferi utilizar um peixe nosso, que já é representativo da nossa região, que é o pirarucu. E foi um sucesso, eu consegui ganhar com esse prato o prêmio. Ele foi o segundo prato que eu ganhei, foi ele que me levou direto para o nacional, o Dólmã, que eu estava concorrendo com três chefes daqui de Rio Branco também”, disse.
Kamilla possui um restaurante em Rio Branco, o Manto Verde, e atualmente trabalha para vender os pratos ganhadores do prêmio.
“A gente está trabalhando justamente para colocar esse cardápio, porque o jacaré é uma carne de caça e só tem um local no Brasil que nós conseguimos comprar, que é um frigorífico autorizado no Mato Grosso do Sul e a gente vai ver essa possibilidade. Mas o carpaccio de pirarucu com tartar de banana da terra é provável sim, se você chegar no restaurante Manto Verde, você consegue experimentar esse prato”, conta Kamilla.
Reveja os jornais do Acre

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.