Cachorro atropelado por carro no oeste da BA quebrou fêmur e vai precisar fazer cirurgia

Cachorro atropelado por carro no oeste da BA quebrou fêmur e vai precisar fazer cirurgia


Caso aconteceu na cidade de Correntina. Vídeo mostra dois cachorros deitados na rua, e o motorista do veículo, que mesmo vendo os animais, passou sem reduzir a velocidade. Motorista avança com carro e atropela cachorro na Bahia
O cachorro que foi atropelado por um carro, na cidade de Correntina, no oeste da Bahia, quebrou o fêmur e vai precisar fazer uma cirurgia, segundo informações do tutor do animal. Imagens de câmeras de monitoramento flagraram o momento em que o carro foi atropelado pelo veículo.
Compartilhe essa notícia por WhatsApp
Compartilhe essa notícia por Telegram
Conforme mostram as imagens, e alega a tutora do cão, o condutor do veículo não parou para prestar socorro. A cirurgia, que ainda não tem data para ser realizada, vai ser feita na cidade de Luís Eduardo Magalhães, com ajuda de uma ONG.
O caso aconteceu na quinta-feira (2), no distrito de Rosário. Segundo a tutor do cão, que preferiu não revelar a identidade, dois cachorros estavam deitados na rua, e o motorista do carro, mesmo vendo os animais, passou sem reduzir a velocidade.
As imagens mostram que um dos cachorros conseguiu correr e não foi atingido. As câmeras também confirmam a alegação do tutor, ao mostrar que o motorista foge sem prestar socorro.
Após o atropelo, algumas crianças correram até o cachorro ferido e cercaram o animal.
Cachorro é atropelado por carro e vídeo mostra fuga de motorista sem prestar socorro ao animal
Arquivo Pessoal
Ainda segundo o tutor, o cachorro sobreviveu, mas apresenta dificuldades para andar. Ele foi avaliado em uma clínica veterinária no sábado (4).
O homem ainda firmou que conhece o motorista que atropelou o cachorro e que ele se trata de um empresário que mora na região. A reportagem tentou contato com o suspeito.
De acordo com a Polícia Civil, um boletim de ocorrência foi registrado e um inquérito policial foi instaurado.
A polícia deve ouvir primeiramente o denunciante e depois o suspeito. O caso pode ser enquadrado como maus-tratos, com pena prevista de dois a cinco anos de prisão, além de multa.
Veja mais notícias do estado no g1 Bahia.
Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻
Ouça o podcast 'Eu te explico' 🎙

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.