Bebê que caiu do sofá e tem crises de convulsão aguarda há um mês por ressonância, em Luziânia, diz família

Bebê que caiu do sofá e tem crises de convulsão aguarda há um mês por ressonância, em Luziânia, diz família


Segundo a mãe, o bebê caiu de um sofá de casa em setembro deste ano e sofreu uma convulsão no mesmo dia. Desde então, ela espera pela ressonância, que pode identificar a causa das crises. Heitor Vieira tem crises recorrentes de convulsões e aguarda por ressonância magnética em Luziânia
Andréia Vieira/Arquivo Pessoal
O Heitor Gomes Vieira, de 9 meses, aguarda há um mês para fazer uma ressonância magnética depois de cair do sofá de casa e ter crises recorrentes de convulsão, em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, onde a família mora.
Compartilhe esta notícia no Whatsapp
Compartilhe esta notícia no Telegram
A dona de casa Andréia Venâncio Vieira, mãe do bebê, disse que procurou atendimento médico no Hospital da Criança de Brasíia (HCB), onde fica mais perto para levar o Heitor nas consultas e exames.
A ressonância foi pedida em 4 de novembro pelo HCB, conforme mostra o documento, mas um atendente da unidade disse para ela que o hospital não faz o exame e que não há previsão de quando a ressonância será feita por falta de anestesista na rede de saúde.
A Secretaria de Saúde do DF informou, por meio de nota nesta segunda-feira (6), que não há, no Sistema de Regulação da pasta, nenhuma solicitação de ressonância magnética para o paciente. "As informações que constam no sistema de consultas e procedimentos foram todas agendadas", diz a nota.
LEIA TAMBÉM
Menino de 3 anos morre durante espera por vaga de UTI
Avós temem que bebê com câncer perca visão dos dois olhos caso não faça cirurgia com urgência, em Goiás
Menino com hérnia gigante na virilha aguarda por cirurgia há três anos, em Aparecida de Goiânia
O bebê ficou internado no HCB durante a semana passada após ter crises de convulsão, segundo a mãe, e recebeu alta no sábado (4).
O relatório médico emitido pelo hospital descreve que a criança tem crise de epilepsia não especificada, mas que ela reagiu bem ao medicamento fenobarbital quando esteve internada. O documento ressalta que as crises são longas, de cerca de 30 minutos cada.
Segundo a mãe, o bebê caiu de um sofá de casa em setembro deste ano e sofreu uma convulsão no mesmo dia. Desde então, ela espera pela ressonância, que pode identificar a causa das crises.
Veja outras notícias da região no g1 Goiás.
VÍDEOS: últimas notícias de Goiás

Use ← →para continuar navegando

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.